Postagens

Mostrando postagens de Maio 19, 2013

POVOS INDÍGENAS DE GOIÁS E TOCANTINS APOIAM AS LUTA DOS POVOS TERENA (MS) E DO XINGÚ, TAPAJÓS E TELES PIRES (PA)

Imagem
Somos 500 lideranças de mais de dez povos dos estados de Goiás e Tocantins, reunidos no acampamento da II Assembleia Indígena, em Palmas (TO), e queremos dizer que apoiamos as lutas travadas pelos Terena, do Mato Grosso do Sul, e os vários povos dos rios Xingu, Tapajós e Teles Pires, no Pará.
     Aqui estamos debatendo os problemas que motivaram vocês, parentes Terena, a retomarem as áreas invadidas por fazendeiros na Terra Indígena Buriti. Nas nossas áreas também é assim; o latifúndio invade, rouba, destrói a natureza e a gente resiste e faz retomada. A Funai é lenta e o governo federal não quer ela forte, então só resta nossa luta de retomar e fazer valer nossos direitos.
    Preocupa que não é só a ação dos fazendeiros que ameaça nossas terras. Os grandes empreendimentos de energia também. Aqui na II Assembleia recebemos a informação de que 305 de nossos povos indígenas são impactados por 527 grandes obras, sendo que 263 delas são de energia, de usinas hidrelétricas. Nos noss…

CARTA DOS POVOS INDÍGENAS DE GOIÁS E TOCANTINS À AGU

Imagem
Carta da II Assembleia dos Povos Indígenas dos Estados de Goiás e Tocantins
Aos senhores
Representante da AGU no Tocantins
E ao Ministro chefe da AGU- Advocacia Geral da União
Luiz Inácio Adams

Nós mais de 500 indígenas de 13 povos, participantes de nossa II Assembleia, debatendo nossos problemas e buscando ampliar e fortalecer nossa união e alianças para garantir nossos direitos,nesse sentido manifestamos nossas preocupaçõese apreensão com relação à AGU -Advocacia Geral da União. Entendemos que essa instituição tem por obrigação defender os direitos constitucionais dos Povos Indígenas e não tentar impor uma portaria frontalmente contrária aos direitos de nossos povos e em especial, tentar impedir a demarcação e garantia de nossos territórios em todo país.
Diante da proposta de portaria 303 assinada pelo ministro Luís Inácio Adams, chefe da AGU, queremosnos somar a todos os povos indígenas do Brasil para pedir a imediata revogação desta portaria 303. E não apenas isso. Queremos que a AGU qu…

ABERTURA DA II ASSEMBLEIA DOS POVOS INDÍGENAS DE GOIÁS E TOCANTINS

Imagem
 Abertura da II Assembleia dos Povos Indígenasdo Tocantins e Goiás       Tudo muito lindo. Alguns pintando os corpos, outros construindo os barracos ou circulando no pátio da grande aldeia no Campus da UFT em Palmas (TO). Muitos povos irmanados, sonhos somados, lutas fortalecidas! São quase 500 representantes dos povos Xerente, Krahô, Apinajé, Krahô Kanela, Karajá Xambioá, Karajá da Ilha do Bananal, Javaé, Avá Canoeiro, Guarani, Tapuia, Canela do Tocantins.      Os povos indígenas desta região tem uma longa tradição de luta por seus territórios e direitos, de resistência. Já na década de 70 enfrentaram os invasores de suas terras e nas décadas seguintes tiveram que lutar contra as invasões das hidrelétricas, estradas, hidrovias e o latifúndio. Nos últimos anos, através dos processos intensivos de formação política e participação de mobilizações locais, regionais e nacionais, construíram processos de articulação, solidariedade com as lutas dos povos indígenas em nível nacional. As …

TECENDO O BEM VIVER

Imagem
II Assembleia dos Povos indígenas dos Estados de Goiás e Tocantins 
          O dia amanhece com encanto. Céu azul com algumas nuvens brancas, são prenuncio de um dia ensolarado, de festa, memória e luta. Palmas, a jovem capital está engalanada para o festejo de seus 24 anos.Em 1989 era lançada a pedra fundamental em meio a uma região ainda marcada pela sua vegetação natural. Sonhos e impactos marcaram, desde então, o meio ambiente e a população que começou a ser atraída para a região.        Para Palmas também estão se dirigindo aproximadamente 500 indígenas de 15 povos, para a realização da 2ª Assembleia dos Povos Indígenas dos Estados de Goiás e Tocantins. Com o tema “Tecendo o Bem Viver denunciamos e resistimos ao modelo de desenvolvimento que destrói nossos direitos e nossa Mãe Terra”.         Esse será um dia memorável, de chegada com alegria e animação, após longa expectativa e preparação. Será dia de celebrar a pluralidade, a beleza das culturas, a resistência dos povos raiz, …