Pular para o conteúdo principal

MEIO AMBIENTE

II Oficina de Capacitação sobre ICMS-Ecológico na aldeia Prata

Na II Oficina sobre ICMS-Ecológico na aldeia Prata, presença de Técnicos da FUNAI. (foto: Edmar Xavito Apinagé. Set. de 2016)
         Aconteceu nos dias 10 e 11 de setembro de 2016 na aldeia Prata na T.I. Apinajé, a II Oficina de Capacitação sobre ICMS-Ecológico. O Curso foi realizado pela Associação Pyka Mex com apoio do Instituto Sociedade, População e Natureza – ISPN e parcerias da Fundação Nacional do Índio-FUNAI, União das Aldeias Apinajé – Pempxà e Universidade Federal do Tocantins - UFT. Ao menos 70 lideranças Apinajé de 20 aldeias participaram da Oficina.
Os caciques debateram sobre a importância dos recursos do ICMS-Ecológico para apoiar às iniciativas e projetos do povo Apinajé, e ressaltaram a necessidade de se desenvolver e priorizar as atividades voltadas para garantir a Segurança Alimentar e Nutricional, à Proteção e Segurança do Território, Recuperação de Estradas Vicinais, para incentivar às Celebrações da Cultura, e apoio à Capacitação e Formação de jovens lideranças; inclusive na esfera do Ensino Superior, como apoio aos jovens Estudantes da Universidade Federal do Tocantins – UFT em Tocantinópolis.
A Técnica da FUNAI/CTL de Tocantinópolis Patrícia Moojen enfatizou que é fundamental as lideranças entenderem como funcionam os processos e regras estabelecidas para implementação do ICMS - Ecológico e a correta aplicação desses recursos na Terra Apinajé.  Patrícia declarou ainda que o papel da FUNAI é conferir e atestar se as ações propostas pelas comunidades estão sendo executadas em conformidade com a legislação vigente, e especialmente verificar se os anseios e necessidades das comunidades Apinajé estão sendo atendidos pelos gestores.
Participantes da II Oficina na aldeia Prata. (foto: Edmar Xavito Apinagé.
Set. de 2016

      No dia 11/09/16, domingo foram debatidos graves problemas da falta de água tratada apresentados e demandados por famílias da aldeia Bacabinha. As lideranças elaboraram e assinaram um Documento que está sendo encaminhado à Secretaria Especial de Saúde Indígena – SESAI, ao Distrito Especial Indígena - DSEI-TO e ao Ministério Público Federal em Araguaína-MPF-AGA requerendo uma solução urgente para esse pleito da comunidade. (Leia o documento abaixo)
       Ainda durante a Oficina o presidente da União das Aldeias Apinajé – Pempxà, Ercílio Rocha Dias Apinagé aproveitou para comunicar aos caciques que a 7ª Assembleia Ordinária desta organização Apinajé, que estava prevista para ser realizada no período de 18 a 21 de setembro do corrente ano, foi adiada, e será realizada nos dias de 06, 07, 08 e 09 de outubro de 2016 na aldeia Recanto.
A Oficina encerrou se na manhã de 12/09/16, segunda-feira com um ritual de nomeação que empossou o Sr. Joel Dias Apinagé como novo cacique da aldeia Prata. Joel já atua há três anos como presidente da Associação Pyka Mex nesta comunidade.

Documento da comunidade aldeia Bacabinha

Nós comunidades e lideranças Apinajé, Estudantes Universitários da UFT, membros das associações locais (Pyka Mex e Pempxà) e o presidente do Conselho Local de Saúde Indígena Apinajé- Closiap, reunidos na aldeia Prata nos dias 10 e 11 de setembro de 2016, somando mais de 70 participantes para tratar do ICMS- Ecológico e outros assuntos de interesse do povo Apinajé; como saúde, território, política e estradas vicinais. Especificamente sobre a saúde discutimos a situação da aldeia Bacabinha que reclama o descaso da SESAI, e pede ao Ministério Público Federa l- MPF providencia para resolver essa situação apresentada. A comunidade informa que a nascente que abastece a aldeia nasce dentro da fazenda dos não - índios, dessa forma a água está contaminada com fezes e urina de animais (gado e cavalos). Estamos encaminhando anexo um vídeo com depoimentos das lideranças da aldeia Bacabinha, e mais informações sobre os problemas mencionados.
Segue abaixo assinaturas das lideranças:
Aldeia Prata, T.I. Apinajé, 12 de setembro de 2016


Associação União das Aldeias Apinajé - Pempxà

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POVO APINAJÉ DE LUTO

Morre a líder e cacique Maria Ireti Almeida Apinajé
       Informamos com profundo pesar e tristeza a todos os parentes (lideranças) indígenas de outros povos do Estado do Tocantins e do Brasil, bem como aos aliados da causa indígena e parceiros ambientalistas e indigenistas, o falecimento de Maria Ireti Almeida Apinagé, ocorrido no último dia 02 de junho de 2017, sexta-feira. O triste fato aconteceu na aldeia Brejinho na Terra Apinajé, onde morava com familiares. As causas ainda não foram totalmente esclarecidas ou determinadas.      Apesar da idade, Maria Ireti Almeida Apinagé, era mulher forte, guerreira e militante incansável da causa indígena. Na condição de mulher indígena, mãe, avó, trabalhadora, conselheira e liderança do povo Apinajé, cumpriu sua missão participando de inúmeras mobilizações e manifestações locais, regionais e nacional em prol da vida dos povos indígenas. Assim Maria Ireti Almeida Apinagé com sua força cultural, sabedoria, simplicidade, conhecimento de causa, s…

MANIFESTO DO POVO APINAJÉ

NÃO AO GOLPE; NENHUM DIREITO A MENOS!
      Nós caciques e lideranças Apinajé, incluindo jovens estudantes, professores, conselheiros, mulheres e idosos reunidos nos dias 02, 03 e 04 de maio de 2017 na aldeia Prata, T.I. Apinajé no município de Tocantinópolis – TO no Norte de Tocantins, somando mais de 100 pessoas viemos a público manifestar contra qualquer reforma e retrocesso conduzidos pelo governo Michel Temer que estejam comprometendo nossas conquistas e ameaçando nossos direitos sociais, ambientais e territoriais garantidos na Constituição Federal do Brasil.          Consideramos que esse governo, junto com a maioria dos parlamentares do Senado e da Câmara e parte do Judiciário têm atuado de forma agressiva para retirar nossos direitos constitucionais. Nos últimos anos estamos sendo violentamente ignorados e agredidos por setores empresarias e políticos articulados dentro dos três poderes da Republica.         Com a finalidade de roubar nossos territórios, esses parlamentares tent…

AGROECOLOGIA

Articulação Tocantinense de Agroecologia-ATA e Povo Apinajé, define data e local do 3º Encontro Tocantinense de Agroecologia      Durante o 2º Encontro Tocantinense de Agroecologia realizado no Quilombo Malhadinha, surgiu a proposta de realizar o próximo encontro na Terra Indígena Apinajé, localizada no município de Tocantinópolis no Norte de Tocantins. Dessa forma, na última terça-feira, 21 de março de 2017 realizamos na aldeia Brejinho, Reunião da Articulação Tocantinense de Agroecologia - ATA, na qual discutimos as possibilidades e condições do 3º Encontro Tocantinense de Agroecologia ser realizado na T.I. Apinajé.        Após intensa conversa entre as lideranças da Associação União das Aldeias Apinajé - Pempxà, Associação Pyka Mex e representantes da APA-TO, COEQTO, MIQCB, MAB, CIMI e UFT Campus de Tocantinópolis-TO, decidimos que o 3º Encontro Tocantinense de Agro ecologia será mesmo realizado na aldeia Patizal, na T.I. Apinajé, no período de 23 a 26 de novembro de 2017        Selma…