Pular para o conteúdo principal

SAÚDE



                                       NOTA DE ESCLARECIMENTO


     Vimos à publico, esclarecer para a sociedade, imprensa e as autoridades do poder público, sobre a questão da viatura, Placa MXC 4184 cabine dupla, OFICIAL, BRANCA da SESAI/PBI-Tocantinópolis -TO, que foi apreendida no último dia 03/12/12, na estrada de acesso à aldeia Mariazinha. Sobre essa ocorrência, temos que esclarecer o seguinte:

     Em nossas comunidades todos os anos sofremos e enfrentamos sérios problemas com doenças sazonais, especialmente aquelas transmitidas pelas águas contaminadas, que somos obrigados a consumir por falta de água tratada. E que há alguns anos a chefe Adm. do PBI e Tocantinópolis -TO, Cimei Gomes de Sousa e a chefe do DSEI-TO Ivaneizília Ferreira Noleto, estão sendo alertadas e cobradas, por meio de documentos, ofícios e manifestos, que infelizmente não são respondidos  nem resolvidos.

     No dia 09 de outubro de 2012, a bomba d’agua da aldeia Mariazinha foi queimada, sendo que no mesmo dia a chefe do PBI, foi informada. E durante reunião de planejamento do CONDISI-Conselho Distrital de Saúde Indígena, realizado em Tocantinópolis, ocorrida em outubro, o senhor José Ribeiro, também foi avisado por meio de ofício. 

     Na atual temporada de chuvas, essa situação das bombas queimadas das aldeias Mariazinha, Bonito e Girassol, só veio agravar ainda mais os casos de diarreias, vômitos, febres e verminose e potencializar os  riscos e ameaças de epidemias.


      No último dia 12 de novembro de 2012, os lideres Euclides Pereira Ribeiro e Evangelista Alves Apinajé, estiveram também na Promotoria de Justiça de Tocantinópolis-TO, fazendo reclamações acerca desses fatos.

           Cansados de esperar pelo conserto das referidas bombas, no dia 03/12/2012, como forma de chamar atenção das autoridades e gestores responsáveis pelo atendimento à saúde indígena, resolvemos de forma pacífica deter uma viatura da SESAI. Informamos que a referida viatura está guardada, não está sendo usada, depredada ou danificada e será entregue logo que nossas reivindicações forem atendidas e resolvidas.

       Sendo que, estamos sendo vitimas do descaso, da omissão e da má gestão do PBI, do DSEI-TO e SESAI, mesmo assim não estamos indo em delegacia nenhuma, fazer reclamações ou dar queixa dos gestores. Porém sempre que nos mobilizamos para cobrar nossos direitos, a chefe do PBI de Tocantinópolis-TO, além de  não resolver, ainda vai reclamar na delegacia. Entendemos que essa questão da saúde é uma demanda coletiva de todo o povo Apinajé. E que de forma nenhuma pode se culpar, condenar e punir alguém de forma isolada.

      Alertamos que se alguma emergência (doença) vier acontecer, com prejuízos e perdas de vidas (morte de pessoas), a chefe do PBI de Tocantinópolis -TO Cimei Gomes de Sousa e a chefe do DSEI-TO, Ivaneizília Ferreira Noleto, serão diretamente responsabilizadas e culpadas.

        Exigimos que seja realizada imediatamente uma reunião de caciques, conselheiros de saúde, representantes de organizações indígenas e autoridades do poder público, SESAI, PBI, FUNAI, MPF-TO, no próximo dia 12/12/2012, para tratar da questão da viatura que está apreendida na aldeia Mariazinha, e outros assuntos relacionados à saúde, que não foram encaminhadas e nem resolvidos.





                                     Aldeia Mariazinha, 07 de dezembro de 2012.


                             Associação União das Aldeias Apinajé - PEMPXÀ

                                      
Viatura da SESAI, apreendida ( e guardada) na aldeia Mariazinha.
(foto: PEMPXÀ)
Posto de saúde da aldeia Mariazinha.
(foto: PEMPXÀ)
No posto de saúde,o atendimento é precário.
(foto: PEMPXÀ)

A água consumida pela comunidade, pode está contaminada.
(foto: PEMPXÀ)

Existe sérios riscos de doenças.
(foto: PEMPXÀ)

Bomba d'água da aldeia Mariazinha, queimada há 3 meses.
(foto: PEMPXÀ)

Omissão e descaso do PBI e SESAI, a comunidade está indignada.
(foto: PEMPXÀ)


No posto de saúde da aldeia, a viatura apreendida.
(foto: PEMPXÀ)

Comunidade espera uma solução da SESAI e PBI de  Tocantinópolis.
(foto: PEMPXÀ)
                                         

Comentários

  1. Pedimos os parceiros e aliados da causa indígena, que nos ajude cobrar explicações e esclarecimentos do PBI de Tocantinópolis-TO, DSEI-TO e SESAI, sobre esses fatos que estamos denunciando.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

POVO APINAJÉ DE LUTO

Morre a líder e cacique Maria Ireti Almeida Apinajé
       Informamos com profundo pesar e tristeza a todos os parentes (lideranças) indígenas de outros povos do Estado do Tocantins e do Brasil, bem como aos aliados da causa indígena e parceiros ambientalistas e indigenistas, o falecimento de Maria Ireti Almeida Apinagé, ocorrido no último dia 02 de junho de 2017, sexta-feira. O triste fato aconteceu na aldeia Brejinho na Terra Apinajé, onde morava com familiares. As causas ainda não foram totalmente esclarecidas ou determinadas.      Apesar da idade, Maria Ireti Almeida Apinagé, era mulher forte, guerreira e militante incansável da causa indígena. Na condição de mulher indígena, mãe, avó, trabalhadora, conselheira e liderança do povo Apinajé, cumpriu sua missão participando de inúmeras mobilizações e manifestações locais, regionais e nacional em prol da vida dos povos indígenas. Assim Maria Ireti Almeida Apinagé com sua força cultural, sabedoria, simplicidade, conhecimento de causa, s…

MANIFESTO DO POVO APINAJÉ

NÃO AO GOLPE; NENHUM DIREITO A MENOS!
      Nós caciques e lideranças Apinajé, incluindo jovens estudantes, professores, conselheiros, mulheres e idosos reunidos nos dias 02, 03 e 04 de maio de 2017 na aldeia Prata, T.I. Apinajé no município de Tocantinópolis – TO no Norte de Tocantins, somando mais de 100 pessoas viemos a público manifestar contra qualquer reforma e retrocesso conduzidos pelo governo Michel Temer que estejam comprometendo nossas conquistas e ameaçando nossos direitos sociais, ambientais e territoriais garantidos na Constituição Federal do Brasil.          Consideramos que esse governo, junto com a maioria dos parlamentares do Senado e da Câmara e parte do Judiciário têm atuado de forma agressiva para retirar nossos direitos constitucionais. Nos últimos anos estamos sendo violentamente ignorados e agredidos por setores empresarias e políticos articulados dentro dos três poderes da Republica.         Com a finalidade de roubar nossos territórios, esses parlamentares tent…

AGROECOLOGIA

Articulação Tocantinense de Agroecologia-ATA e Povo Apinajé, define data e local do 3º Encontro Tocantinense de Agroecologia      Durante o 2º Encontro Tocantinense de Agroecologia realizado no Quilombo Malhadinha, surgiu a proposta de realizar o próximo encontro na Terra Indígena Apinajé, localizada no município de Tocantinópolis no Norte de Tocantins. Dessa forma, na última terça-feira, 21 de março de 2017 realizamos na aldeia Brejinho, Reunião da Articulação Tocantinense de Agroecologia - ATA, na qual discutimos as possibilidades e condições do 3º Encontro Tocantinense de Agroecologia ser realizado na T.I. Apinajé.        Após intensa conversa entre as lideranças da Associação União das Aldeias Apinajé - Pempxà, Associação Pyka Mex e representantes da APA-TO, COEQTO, MIQCB, MAB, CIMI e UFT Campus de Tocantinópolis-TO, decidimos que o 3º Encontro Tocantinense de Agro ecologia será mesmo realizado na aldeia Patizal, na T.I. Apinajé, no período de 23 a 26 de novembro de 2017        Selma…