Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2018

POLÍTICA

10/10/2018 Joenia Wapichana: a primeira mulher indígena eleita Deputada Federal Em entrevista, Joenia Wapichana fala sobre representatividade indígena na política, Marco Temporal, PEC 215/00 e as temáticas que defenderá no Congresso Nacional. Foto: Valdir Wasmann POR GUILHERME CAVALLI, MICHELLE CALAZANS E MAYRA WAPICHANA Pela primeira vez, em 190 anos de Parlamento, uma mulher indígena tem assento no legislativo brasileiro. No domingo (7), Joênia Wapichana (Rede) recebeu 8.491 votos e foi eleita Deputada Federal pelo estado de Roraima. A indígena ocupará uma das oito cadeiras reservadas ao estado na Câmara dos Deputados A decisão de concorrer ao pleito eleitoral, segundo Joenia, ocorreu durante a 47ª Assembleia Geral dos Povos Indígenas de Roraima, após análise política sobre a situação dos povos indígenas no Brasil. Os indígenas presentes na assembleia consideraram importante a participação de lideranças na disputa institucional. Joenia Wapichana foi indicada pelo movimento indígena…

OS DIREITOS HUMANOS E A VIOLÊNCIA NO BRASIL

As ameaças e assassinatos de Defensores de Direitos Humanos, e de Ativistas da causa ambiental e indígena no Brasil         As recorrentes ameaças e assassinatos de defensores dos Direitos Humanos, e de ativistas da causa Ambiental e indígena que atuam no Brasil é uma pratica antiga e muitas pessoas já foram vítimas, ou estão ameaçadas no país. Especialmente lideranças indígenas, quilombolas, missionários, sindicalista, lideranças do movimento negro e ambientalistas. Ainda, lideranças de movimentos sociais urbanos que lutam por políticas públicas de moradias, saneamento básico, saúde e educação nas cidades também vivem sob constantes ameaças e, sofrendo represálias.
        Em todas as situações o Estado brasileiro sempre tem dificuldades de investigar, esclarecer e punir os assassinos e mandantes.O não esclarecimento pelas autoridades dos crimes cometidos contra defensores de Direitos Humanos e ativistas da causa ambiental e indígena demostra omissão e falta de vontade política dos Ag…

MEIO AMBIENTE

RELATÓRIO ACTIONAID Avanço do agronegócio no Matopiba leva devastação e violência ao Cerrado Desmatamento e queimadas para campos de soja e pasto na região fronteiriça entre os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, transformaram o Cerrado num dos principais emissores de gases de efeito estufa por Cida de Oliveira, da RBApublicado 23/02/2018 09h38, última modificação 23/02/2018 13h19 BELA GIL/FACEBOOK/CAMPANHA NACIONAL EM DEFESA DO CERRADO
Relatório adverte ainda para o crescente domínio da região pelo mercado financeiro e a resistência dos povos tradicionais a esse processo, na luta pela própria sobrevivência e pela preservação ambiental

VIOLÊNCIA

Relatório Cimi: violência contra os Povos Indígenas no Brasil tem aumento sistêmico e contínuo
        O Relatório Violência Contra os Povos Indígenas no Brasil – Dados de 2017, publicado anualmente pelo Cimi, constata aumento em 14 dos 19 tipos de violência sistematizados; apropriação das terras indígenas é um dos principais vetores da violência          Houve um aumento no número de casos em 14 dos 19 tipos de violência sistematizados no Relatório Violência Contra os Povos Indígenas no Brasil – Dados de 2017, publicado anualmente pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi).Em três tipos de violência foram registrados a mesma quantidade de casos que no ano anterior; e apenas em dois tipos de violência houve menos casos registrados que em 2016. No entanto, estes dois dados são parciais e podem ser maiores, conforme reconhece a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai).
         As informações sistematizadas evidenciam que continua dramática a quantidade de registros de suicídio (…